Estamos sumidos daqui. 



Um dos motivos é o fato de o meu celular estar me sacaneando e eu não conseguir postar videos nos stories (isso tem me bodeado bastante. Mas vamos resolver logo). Mas outro motivo me bloqueou de uma forma muito inesperada. E eu só percebi isso quando vi quanto tenho escrito no papel (muito!) e quanto, inconscientemente, tenho deixado de postar minhas reflexões por aqui.

Na verdade fiquei bem chocada quando notei que, apesar de vivermos a liberdade e estarmos cada dia mais soltos das cobranças das pessoas, a opinião alheia ainda conta (e atrapalha!) nossas vidas.

Talvez eu nem devesse mencionar isso aqui mas, no fundo do coração, senti que essa frustração pode ajudar alguém que tenha seus instintos e sentidos tolidos por palavras de pessoas queridas.

Vamos lá:

Em uma das conversas com uma amiga durante nossa estadia no Brasil, fomos surpreendidos com a notícia de que a criação do blog teria sido vista por nossos amigos como uma atitude arrogante. Que o fato de mostrarmos nossas vidas, nossas reflexões e nossas conquistas por aqui vinha sendo criticado por parte das pessoas que amamos.

Foi um choque.
Perdemos o chão.
Não esperávamos mesmo!

E depois de quase um mês dessa conversa, aqui estamos constatando o motivo da nossa ausência. Fomos bloqueados. Nossa inspiração foi tolida pela opinião de pessoas das quais esperávamos apoio e envolvimento. Foi sobre nós instalado o medo de parecer arrogantes ou felizes demais. Entramos no mood reclusão: “Não podemos mostrar nossas conquistas e felicidade sob pena sermos julgados”. E porque estou escrevendo isso? Porque isso acontece o tempo todo! Estamos sujeitos a esses julgamentos e críticas a todo momento.

Nossos pais fazem isso. Nossos amigos fazem isso. Nossos chefes, namorados, maridos, parentes e inimigos também!

Somos condicionados a não ser TÃO felizes pra não correr o risco de criar frustrações nos outros.
Na contramão de apoiar o crescimento de um novo projeto ou de aplaudir as conquistas, as pessoas optam por criticar e, ainda que sem querer, frustrar aqueles que tentam superar seus medos.

Essa é uma carta a todos que nos lêem: não seja essa pessoa.
Não coloque a sua sinceridade a frente do sonho do outro. Não deixe que suas frustrações travestidas de crítica (ou de opinião sincera) sejam nocivas ao seu amigo, seu familiar ou qualquer daqueles que você ama.

Seja incentivador. 

Coloque-se a disposição e apoie!

Seja um blog, uma nova empresa, um novo curso ou um novo relacionamento. Seu amigo precisa do seu apoio incondicional. Ele precisa saber que tem você para dar a mão e puxar pra cima. Precisa saber que é admirado e apoiado primeiro pelas pessoas que ama e depois pelos que sequer conhece.

E se você está do outro lado hoje e foi dominado pelo sentimento de abandono e frustração, não se deixe bloquear. Não deixe que aconteça com você e com seu novo projeto o que aconteceu com a gente nessas últimas semanas.

Vamos retomar juntos.
Vamos superar a ideia de que ser feliz demais é arrogância.
Sejamos felizes. Confiemos no nosso processo e sigamos nossos sonhos.

Um abraço apertado em você e no seu novo projeto.
Saiba que nós estamos aqui pra te apoiar, dar opiniões positivas e dizer que você nos inspira! ♡

Free2be 🤙🏼

Publicado por:Free2BeBlog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.